X

TERREMOTOS

Escala Richter: Entenda a escala de terremotos

No estado do Rio Grande do Sul, foram registrados três tremores de magnitudes entre 2,3 e 2,4

Leonardo Sandre

Publicado em 14/05/2024 às 11:45

Atualizado em 14/05/2024 às 12:53

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

A Escala Richter é uma ferramenta para medir a magnitude de um terremoto / wirestock/Freepik

Mesmo não registrando casos de terremotos considerados muito graves, recentemente o Brasil voltou a noticiar um ocorrido sobre o tema, desta vez no Rio Grande do Sul.

Siga a Gazeta nas redes sociais e fique bem informado!

Com graves enchentes no estado, três cidades da serra gaúcha sofreram com tremores: Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Pinto Bandeira, com tremores de magnitudes registradas entre 2,3 e 2,4.

O que torna o terremoto de grande ou pequena dimensão, é a medida pela Escala Richter. Abaixo a Gazeta explica com mais detalhes como ela funciona.

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

A Escala Richter

A Escala Richter é uma ferramenta para medir a magnitude de um terremoto. Ela gera, por meio de medições realizadas em sismógrafos, dados absolutos sobre a liberação de energia durante um evento sísmico.

Índices de 3 a 3,9

Podem ser notados pelas pessoas, porém não causam danos materiais.
Frequência mundial: 50 mil por ano.

4 a 4,9

Maior intensidade e, algumas vezes, podem provocar estragos em carros e vidros.
Frequência mundial: 8 mil por ano.

5 a 5,9

Passam a causar danos em construções sólidas. Podem provocar rachaduras.
Frequência mundial: 1,5 mil por ano.

6 a 6,9

Estragos chegam a até um raio de 100 quilômetros. Destroem até pontes e estradas.
Frequência mundial: 150 por ano.

7 a 7,9

São 10 vezes mais fortes que os terremotos de magnitude de nível 6 da escala.
Frequência mundial: 20 por ano.

8 em diante

São catastróficos. Capazes de destruírem cidades inteiras e causarem milhares de mortes.
Frequência mundial: um a cada oito meses.

O maior terremoto do País

No Brasil o maior terremoto registrado ocorreu em 20 de janeiro deste ano: 6,6 graus. O serviço Geológico dos Estados Unidos informou que foi próximo a Tarauacá, no Acre, mas as coordenadas apontam para uma área isolada em Ipixuna, no Amazonas.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

PRESOS EM FLAGRANTE

Polícia prende dupla que tentava instalar 'chupa cabra' em caixa eletrônico da Grande SP

De acordo com a Polícia Civil, dispositivo estava conectado a uma central interligada ao equipamento

Segurança

Marcha para Jesus: PM de São Paulo reforça segurança

A caminhada terá início na Estação Luz do Metrô, às 10h; Durante o evento, policiais à paisana estarão em meio à multidão

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter