últimas notícias
Carina Ramos e Ana Flávia Gonçalves são investigadas por participação no crime brutal no ABC
Carina Ramos e Ana Flávia Gonçalves são investigadas por participação no crime brutal no ABC
Foto: Reprodução/Redes sociais

Polícia busca 6º suspeito da morte de família no ABC

Polícia acredita que o sexto suspeito teria buscado o grupo no local em que o veículo foi incendiado

A Polícia Civil de São Bernardo do Campo busca por um sexto suspeito de participar do assassinato da família encontrada carbonizada dentro do porta-malas de um carro em uma zona de mata da cidade, no dia 28 do mês passado. O suspeito já foi identificado e teve prisão temporária decretada. Além disso, a polícia também trabalha com três hipóteses para esclarecer a motivação do crime bárbaro.

Outros cinco suspeitos já estão presos. As primeiras detidas foram Ana Flávia Gonçalves, filha e irmã das vítimas, e a companheira dela, Carina Ramos. As duas negam o crime e alegam inocência. Na terça-feira (4), um primo de Carina, identificado como Juliano de Oliveira Ramos Júnior, foi preso de manhã e outras duas pessoas à tarde. Os outros dois suspeitos são Guilherme Ramos da Silva e Michael Robert dos Santos.

A Polícia Civil acredita que o sexto suspeito teria buscado, com o próprio carro, o grupo no local em que o veículo das vítimas foi incendiado, na estrada do Montanhão. As vítimas foram os empresários Flaviana e Romuyuki Gonçalves e o filho adolescente deles, Juan Victor. Os três foram torturados e mortos, possivelmente em decorrência de pauladas, segundo a investigação.

Ainda de acordo com a polícia, o objetivo do grupo era roubar R$ 85 mil, fruto de uma herança, que estava guardado em um cofre na casa. No dia do crime, no entanto, o dinheiro não foi encontrado. Por isso, Carina teria ordenado que dois dos suspeitos matassem pai e filho, que estavam na casa. Segundo Juliano, Carina teria participado do sufocamento das vítimas com um saco plástico. Algumas horas após os assassinatos, a mãe teria chegado na residência. As circunstâncias da morte dela ainda precisam ser esclarecidas.

LINHA DE INVESTIGAÇÃO

De acordo com a investigação, a polícia também tem como uma das linhas de investigação uma possível briga familiar. A outra hipótese seria de um latrocínio - roubo seguido de morte, mal sucedido. A polícia cogita ainda que o grupo queria a herança que Flaviana e Romuyuki deixariam depois de mortos.

A Polícia Civil também procura por uma possível arma que foi utilizada no crime.

Tops da Gazeta