últimas notícias
Os vereadores de Taboão da Serra, na região sudoeste da Grande São Paulo, realizaram na tarde de quarta-feira (5) a primeira reunião da Comissão Especial de Investigação (CEI)
Os vereadores de Taboão da Serra, na região sudoeste da Grande São Paulo, realizaram na tarde de quarta-feira (5) a primeira reunião da Comissão Especial de Investigação (CEI)
Foto: Thiago Neme/Gazeta de S.Paulo

CEI que investiga gastos com Covid-19 em Taboão da Serra convida ex-secretário para depoimento

Comissão Especial de Investigação (CEI) investiga possíveis fraudes e irregularidades na utilização das verbas direcionadas ao combate à Covid-19

Os vereadores de Taboão da Serra, na região sudoeste da Grande São Paulo, realizaram na tarde de quarta-feira (5) a primeira reunião da Comissão Especial de Investigação (CEI), que tem como foco investigar possíveis fraudes e irregularidades na utilização das verbas direcionadas ao combate à Covid-19. O vereador Anderson Nóbrega (MDB) será o relator da comissão.

Durante a sessão, os integrantes da CEI aprovaram o convite ao ex-secretário da fazenda de Taboão da Serra, Adelço Buhrer, para prestar esclarecimentos. O encontro foi marcado para a próxima quarta-feira, dia 12. Já que se trata de um convite, Adelço não tem obrigação de comparecer.

O pedido para a abertura da CEI foi realizado no fim do mês passado. A ideia é que em 120 dias seja realizada a investigação. “Há indícios também que possivelmente, como forma de destinar os recursos recebidos para o enfrentamento da pandemia provocada pelo Sars Cov2 para outros fins, que não seja a destinação legal para tal verba e também considerando que até o momento não houve prestação de contas por parte da SPDM”, diz trecho do requerimento.

Leia mais: 

A Associação Paulista para Desenvolvimento da Medicina (SPDM), que gerenciou o hospital de campanha em Taboão da Serra, montado para atender pacientes com Covid-19 no prédio do SER (Serviço Especializado de Reabilitação) será uma das investigadas. Os vereadores querem apurar, entre outras ações, os custos e gastos com a unidade provisória.

Comentários

Tops da Gazeta