últimas notícias
Em São Caetano do Sul, 539 mil munícipes receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19
Em São Caetano do Sul, 539 mil munícipes receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19
Foto: Divulgação

Com quatro em cada cinco adultos vacinados, mortes por Covid-19 caem 81% no ABC

Os efeitos da vacinação sobre a curva de contágio pelo coronavírus derrubaram em 63,5% o número de casos e em mais de 80% o de mortes por covid-19 no ABC Paulista

Os efeitos da vacinação sobre a curva de contágio pelo coronavírus derrubaram em 63,5% o número de casos e em mais de 80% o de mortes por covid-19 no ABC Paulista. É o que revela o painel da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), baseado em informações da Secretaria de Estado da Saúde. O painel também revela que de cinco adultos da região quatro já receberam ao menos uma dose. 

Segundo a plataforma, a região registrou 90 mortes na 31ª semana epidemiológica, encerrada no último sábado (7), total 80,8% inferior ao apurado na 15ª semana (468 óbitos), em abril, que é o pico da segunda onda da pandemia no ABC.

É também o menor número de mortes desde a sexta semana epidemiológica, em meados de fevereiro, quando 84 vidas foram perdidas para a doença. A região do ABC é formada pelas cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e Mauá.

A 31ª semana terminou com média diária de 13 mortes por Covid-19 nos sete municípios, contra 67 na semana mais letal da pandemia.

Queda de magnitude igualmente significativa foi observada no total de casos. Também segundo o painel da Fundação Seade, o ABC registrou 2.307 diagnósticos de covid-19 na semana encerrada no último sábado, total 63,3% inferior ao da 12ª semana epidemiológica, que é o pico de casos na região.

Na mesma comparação, o número de confirmações diárias caiu de quase 900 para 330. É também o menor número de casos desde a última semana de 2020, quando foram registrados 2.412 diagnósticos positivos.

VACINAÇÃO

Até a manhã desta terça-feira (10) o balanço estadual apontava que mais de 1,7 milhões de moradores do ABC já haviam recebido ao menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19. (Veja balanço abaixo)

 

Macaque in the trees
Balanço de vacinação no ABC - Divulgação

De acordo com os dados divulgados pelo governo do estado de São Paulo, na plataforma Vacina Já, em São Bernardo do Campo cerca de 113 mil moradores receberam ao menos a primeira dose do imunizante. Em São Caetano do Sul, 539 mil munícipes receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Já em Santo André, 429.341 pessoas receberam a primeira dose, enquanto em Mauá foram 265.918 aplicações de primeira dose.

O ranking é completado por Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra que aplicaram 255.169, 76.648 e 21.902 doses respectivamente.

QUEDA NAS INTERNAÇÕES.

O avanço da vacinação é apontado também como responsável pela redução na ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva Covid-19 na região. Segundo a Fundação Seade, a rede pública de saúde do ABC tinha no último domingo 411 pacientes em estado grave, o equivalente à ocupação de 41% dos leitos de UTI.

Um bom exemplo de queda na pressão sobre o sistema de saúde foi o anúncio, feito pela Prefeitura de Ribeirão Pires na sexta-feira, da desmobilização do Hospital de Campanha da cidade. O equipamento não recebia pacientes desde 31 de julho, quando os dois que estavam internados foram transferidos para o complexo hospitalar da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santa Luzia.

No final de julho, a Prefeitura de Santo André também fechou o Hospital de Campanha instalado no ginásio da Universidade Federal do ABC (UFABC), que funcionou por 413 dias.

Especialistas explicam que, quando contraem a Covid-19, vacinados geralmente desenvolvem a forma mais branda da doença, o que reduz o número de óbitos e internações.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta