últimas notícias
Programa irá até abril do próximo ano, buscando prevenir e atuar em situações de risco ocasionadas pelas fortes precipitações do período
Programa irá até abril do próximo ano, buscando prevenir e atuar em situações de risco ocasionadas pelas fortes precipitações do período
Foto: Helber Aggio/PSA

Santo André iniciará Operação Chuvas de Verão em dezembro

Na terça-feira (23), a Prefeitura de Santo André apresentou o programa Operação Chuvas de Verão, que traça protocolos para resposta rápida de emergências causadas pela chuva

Se antecipando ao período das grandes chuvas, a Prefeitura de Santo André, por meio da Defesa Civil, apresentou nesta terça-feira (23) o programa Operação Chuvas de Verão, que traz um planejamento completo de contingência para o período de chuvas que vai de 1º de dezembro a 15 de abril de 2022. O projeto traça protocolos para resposta rápida e integrada a emergências causadas por chuvas intensas no território andreense.

O plano municipal busca minimizar os impactos das chuvas para a população e foi formulado com base em uma extensa análise de cenários de risco, no monitoramento constante de dados meteorológicos, hidrológicos e geológicos, e na gestão inteligente de recursos, de forma articulada com a administração direta e indireta. 

O programa de minimização de impactos orienta o que deve ser feito e por quem em cada estágio de emergência, visando a volta ao estágio de normalidade e minimizando desastres maiores. O foco principal é a prevenção, tanto de estrutura física das variadas regiões da cidade, como também da orientação para a comunidade, com o objetivo de prevenir situações mais graves.

“Este é um período de atenção para cidade e por isso juntamos diferentes áreas como Obras, Segurança, Assistência Social e Habitação, além do Semasa, para que tenhamos ações de prevenção e diretamente de atuação em caso de ocorrências. Estamos investindo bastante na drenagem e demais intervenções na cidade que atendam essas situações e já são R$ 20 milhões colocados na área, sem contar as grandes obras. Estamos muito preparados para este trabalho, com uma equipe empenhada, e que a cidade passe por período sem grandes problemas”, destacou o prefeito Paulo Serra.

Até o mês de outubro, Santo André recebeu mais de 1,5 mil ocorrências, de variados tipos, sempre atendendo as demandas de prontidão. Outro aliado da Defesa Civil é a Central de Monitoramento, que está alocada no COI (Central de Operações Integradas), com um mapeamento geral da cidade e constante visualização de todas as questões.

“Estamos investindo em mais obras de drenagem, na equipe que realiza as limpezas, e todo aparato técnico para que possamos atuar com eficiência. Pedimos para que a população tenha consciência e não jogue lixo nas ruas, não coloque lixo fora do período de coleta, e tome todos os cuidados. Temos feito um trabalho respeitando o uso do dinheiro público e para que todo andreense esteja atendido”, afirmou Serra.

Comentários

Tops da Gazeta