últimas notícias
Unidade de saúde em São Paulo
Unidade de saúde em São Paulo
Foto: Divulgação Ministério da Saúde

Cidades da Grande SP já somam 2,9 mil servidores afastados com Covid ou gripe

Considerando as 39 cidades da Região, 25% delas informaram que possuem funcionários públicos afastados devido a problemas de saúde

Ao menos 2.981 servidores públicos municipais estão afastados do trabalho devido à infeções por Covid-19 ou gripe em 18 cidades da Grande São Paulo.

Considerando as 39 cidades da Região Metropolitana de São Paulo, 25% delas informaram que possuem funcionários públicos afastados devido a problemas de saúde. Levantamento realizado pela TV Globo revelou que, somente até o dia 6 de janeiro, 1.585 servidores haviam sido afastados de suas atividades. O texto conta com informações do g1.

Confirma abaixo o total de funcionários afastados por Município: 

  • Osasco: 432 
  • Mauá: 176 
  • Itaquaquecetuba: 120 
  • Diadema: 88 
  • Embu das Artes: 76 
  • São Bernardo do Campo: 74 
  • Barueri: 74 
  • Mogi das Cruzes: 65 
  • Itapevi: 61 
  • Santo André: 52 
  • Suzano: 45 
  • Ribeirão Pires: 33 
  • Itapecerica da Serra: 30 
  • Franco da Rocha: 30 
  • Rio Grande da Serra: 18 
  • Poá: 13 
  • Mairiporã: 9 
  • São Paulo: 1.585

Cidade de São Paulo

Na capital paulista um levantamento aponta que um terço dos motoristas de ônibus que atuam em linhas da Cidade estão afastados por doenças de derivação respiratória.

De acordo com dados da própria prefeitura, em 9 de dezembro de 2021, a São Paulo tinha 90 profissionais de saúde afastados por problemas de saúde – considerando médicos, enfermeiros, agentes de saúde e auxiliares de enfermagem. Quatro semanas depois, no dia 6 de janeiro, o Município já somava 269 registros, o que representa um aumento de 198,8% no número de afastamentos. 

Moradores da Cidade ouvidos pelo g1 relataram os reflexos da falta de profissionais de saúde nas unidades da Capital. "É lamentável o jeito que se encontra o nosso posto de saúde. Eu tô com o exame do meu médico, ele pegou coronavírus e não tem médico para mostrar. Está mais ou menos um mês sem médico", disse um senhor que reside na região. 

"A gente só passa com a enfermagem, só tinha duas médicas que estão afastadas com Covid", comentou outra paciente.

A recente contratação de novos profissionais de saúde para suprir a baixa gerada pelos afastamentos não é considerada suficiente por representantes do setor. Foram contratados 280 novos servidores como forma de propiciar, além desta compensação no quadro de pessoal, a abertura de UBSs (Unidades Básicas de Saúde) aos sábados e expansão dos horários de atendimento.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta