últimas notícias
A Prefeitura de Taboão promoveu a Operação Verão, com diversos serviços de combate à doença
A Prefeitura de Taboão promoveu a Operação Verão, com diversos serviços de combate à doença
Foto: THIAGO NEME/GAZETA DE S. PAULO

Região tem 90 casos de dengue em 2019

TABOÃO, EMBU E ITAPECERICA. Em Taboão da Serra, foram registrados 32 casos da doença, 28 contraídos na própria cidade

Desde o início do ano Taboão da Serra registrou 32 casos de dengue, 28 deles autóctones (contraídos na própria cidade) e outros quatro casos onde moradores foram infectados em outros lugares. As informações são do Centro de Vigilância Epidemiológica Professor Alexandre Vranjac, da Secretaria Estadual de Saúde. Somando as outras cidades da região, Embu das Artes e Itapecerica da Serra, os casos chegam a 90.

Os dados relativos aos cinco primeiros meses do ano mostram ainda que Taboão da Serra teve 327 notificações, mas só os 32 casos foram
confirmados.

A Prefeitura de Taboão da Serra promoveu nos quatro primeiros meses do ano a Operação Verão, ação que contou com diversos serviços como Cata-Bagulho, roçagem, combate ao mosquito Aedes Aegypti e ação
antiescorpião.

A secretária de Saúde, Dra. Raquel Zaicaner, disse em fevereiro, durante a Operação Verão, que a prevenção ainda é a melhor forma de combate. "Este período quente e chuvoso, típico do nosso verão, é propício para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti e de escorpiões. Se todos fizerem a sua parte, não acumulando lixo, entulho ou permitindo a existência de locais onde possa ter água parada ou baratas, os mosquitos e escorpiões não terão vez", afirmou.

Além disso, uma campanha de conscientização e orientação foi veiculada na mídia local com o intuito de alertar os moradores dos riscos e cuidados necessários com a doença.

REGIÃO.

Outras cidades da região também tiveram os números da dengue divulgados. Em Embu das Artes foram registrados 39 casos (34 autóctones e cinco importados). Já Embu-Guaçu registrou 12 casos, todos eles contraídos no
município.

Já Itapecerica da Serra contabilizou 19 casos (16 autóctones e três importados). Juquitiba e São Lourenço da Serra não registraram nenhum caso de dengue em 2019.

ESTADO.

Dados revelados há pouco mais de uma semana mostram que cidade de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, já tem 24.300 casos de dengue este ano e lidera o ranking da doença no Estado. Em número de mortes, a primeira posição é da cidade de Bauru, com 28 óbitos confirmados. O número representa quase 10% de todas as mortes causadas pela dengue no País no ano de 2019. De acordo com o Ministério da Saúde, desde janeiro, a doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti matou 295 pessoas no Brasil.

Em Rio Preto, em uma semana, foram confirmados 2.536 casos novos na cidade. Os números da doença divulgados no dia 14 pela Secretaria de Saúde do município. Há ainda 3.733 casos em investigação. Rio Preto contabiliza também 12 mortes por dengue este ano. A epidemia deste ano já é a mais severa da história e ultrapassou, em número de casos, a grande epidemia de 2010, quando a cidade teve 24.296 casos.

Em Bauru, foram confirmados 2.491 novos casos em uma semana e mais sete mortes. Agora, são 22.484 casos e 28 óbitos, conforme boletim divulgado no dia 14. O Departamento de Saúde Coletiva informou que os casos aconteceram entre o fim de janeiro e 20 de abril deste ano, mas só agora os resultados de exames ficaram prontos. (O Taboanense e EC)

Tops da Gazeta