últimas notícias
Programa também prevê clubes juvenis, com temas como dança, xadrez, literatura e debates
Programa também prevê clubes juvenis, com temas como dança, xadrez, literatura e debates
Foto: DIVULGAÇÃO/GOVERNO DE S.PAULO

Oito escolas da Grande SP passarão a ter ensino integral em 2020

Serão beneficiadas duas escolas em Embu das Artes, duas em Itapecerica e quatro em Embu-Guaçu

Oito escolas da região sudoeste da Grande São Paulo terão ensino integral em 2020. No começo de dezembro, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o secretário de Educação, Rossieli Soares, anunciaram que, a partir de 2020, o Programa de Ensino Integral (PEI) estaria presente em pelo menos 664 escolas da rede estadual de ensino. Na região, serão beneficiadas, duas escolas em Embu das Artes, duas em Itapecerica da Serra e quatro em Embu-Guaçu.

Em Embu das Artes serão beneficiadas as escolas estaduais Joanna Sposito e Solano Trindade. No município de Embu-Guaçu quatro escolas receberão o projeto: Alexandre Rodrigues Nogueira, Bairro Boa Vista, João Ortiz Rodrigues e Neide Celestina de Oliveira Profa. E duas unidades em Itapecerica da Serra - Jardim do Carmo e Profª Natercia Cremm de Moraes Pedro.

Atualmente, 417 escolas da rede estadual já funcionam nesta modalidade. A expectativa da Secretaria da Educação é ultrapassar 1,4 mil unidades de ensino até 2023. As 247 escolas estaduais que manifestaram interesse em aderir ao programa a partir de 2020 obedecem a critérios estabelecidos pela pasta, como ter mais de doze salas de aula e segundo o grau de vulnerabilidade socioeconômica da comunidade que a escola atende.

A lista com todas as escolas que aderiram ao programa pode ser acessada no site www.saopaulo.sp.gov.br.

GRADE DIFERENCIADA

De acordo com o programa, os estudantes passam a ter uma matriz curricular diferenciada que inclui projeto de vida, orientação de estudos e práticas experimentais. Há ainda clubes juvenis para que os alunos se auto-organizam de acordo com temas de interesse como dança, xadrez e debates, entre outros.

A carga horária é de até nove horas e meia - na rede regular, a jornada é de cinco horas e quinze minutos. Trinta e seis das 240 escolas contempladas vão funcionar em um formato com carga horária diferenciada de sete horas, atendendo a alunos que já trabalham.

Os professores e servidores que atuam no programa receberão gratificações. Neste ano, 545 escolas da rede estadual manifestaram interesse em aderir ao PEI. Em 2021, outras escolas da rede terão prioridade na expansão do programa.

Tops da Gazeta