últimas notícias
Caso todas as propriedades sejam arrematadas, o leilão deve gerar um valor de cerca de R$ 7,7 milhões ao Banco do Brasil
Caso todas as propriedades sejam arrematadas, o leilão deve gerar um valor de cerca de R$ 7,7 milhões ao Banco do Brasil
Foto: Divulgação/Sato Leilões

Pregão do Banco do Brasil tem imóveis a partir de R$ 12 mil

Leilão realizado pela Sato Leilões possui 146 residências em 21 cidades da região Centro-Oeste

Um total de 146 imóveis pertencentes ao Banco do Brasil está disponível para compra até o dia 13 de janeiro, às 11h, no site da Sato Leilões. As propriedades estão localizadas em 21 cidades da região Centro-Oeste.

Os lances iniciais variam de R$ 12 mil a R$ 162 mil, com descontos entre 33% e 74% sobre o valor de avaliação. Um dos destaques do leilão é uma casa e 51 m², construída em um terreno de 180 m². Localizada na cidade goiana de Cocalzinho de Goiás, a propriedade pode ser arrematada a partir de 24 mil, valor 74% abaixo da avaliação.

Outra boa oportunidade é um apartamento de 158 m², com três dormitórios, que fica no município de Edeia, também em Goiás. Avaliado em R$ 335 mil, o imóvel possui lance inicial de R$ 163 mil.

Leia Mais

Santander realiza leilão de imóveis com descontos de até 60%

De acordo com a leiloeira, caso todas as propriedades sejam arrematadas, o leilão deve gerar um valor de cerca de R$ 7,7 milhões ao Banco do Brasil. “São milhões de reais que serão injetados novamente no setor de moradia, seja com novas construções, melhorias, loteamentos, etc.”, avalia o leiloeiro oficial Antonio Hissao Sato Junior, CEO da Sato Leilões.

Segundo o edital, para os imóveis arrematados à vista há 3% de desconto sobre o valor do lance final. No caso de parcelamento, o arrematante pode dar 30% do valor na entrada e dividir o saldo restante em três parcelas sem juros.

 

Comentários

Tops da Gazeta