últimas notícias
A nuvem de gafanhotos pode causar danos às lavouras e pastagens, mas não causa dano direto ao ser humano
A nuvem de gafanhotos pode causar danos às lavouras e pastagens, mas não causa dano direto ao ser humano
Foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba

Nuvem de gafanhotos que atingiu a Argentina se aproxima do Brasil

De acordo com o governo argentino, os insetos não causam danos diretos aos seres humanos

A Argentina recebeu a entrada de uma nuvem de gafanhotos no país – os insetos vieram do Paraguai. O governo argentina e produtores rurais estão monitorando, e constataram que a passagem dos gafanhotos está se aproximando do Brasil e do Uruguai.

A nuvem chegou ao país no fim de semana passado, segundo o governo argentino. De acordo com a projeção do país vizinho, os insetos podem oferecer riscos às lavouras do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Macaque in the trees
Mapeamento de alerta

Existem até 40 milhões de insetos em um quilômetro quadrado da nuvem, e eles consomem uma quantidade de pastagem equivalente ao que 2 mil vacas comem, revelou o agrônomo argentino Héctor Medina em entrevista à Reuters.

Nas redes sociais, Medina comentou que esta é a primeira vez em muitos anos que o Brasil e o Uruguai aparecem no mapa de alerta dos insetos.

No entanto, o governo argentino afirmou que os insetos não causam danos diretos aos seres humanos, apenas nas plantações e pastagens.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta