últimas notícias
Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, em entrevista para falar sobre a Covid-19
Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, em entrevista para falar sobre a Covid-19
Foto: Reprodução Facebook

Vacina contra Covid-19 pode nunca existir, afirma diretor da OMS

Segundo Tedros, as imunizações que estão sendo testadas podem não funcionar ou podem oferecer proteção apenas por alguns meses

Nesta segunda-feira(3), o diretor-geral da Organização Mundial Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que a cura ou uma vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) talvez não se tornem realidade. Tedros disse que as imunizações que estão sendo testadas podem não funcionar ou podem oferecer proteção apenas por alguns meses.

Até o momento, de acordo com a OMS, 25 vacinas já estão sendo testadas em seres humanos, sendo 6 delas na chamada fase 3 - os últimos ensaios antes da conclusão.

“Não existe bala de prata no momento e talvez nunca exista”, disse o diretor-geral.

“Há preocupação de que talvez não tenhamos uma vacina que funcione. Ou que a proteção oferecida possa durar apenas alguns meses, nada mais”. Tedros declarou que não é possível saber até que se concluam os testes. No entanto, disse que ainda existe esperança e que os estudos estão sendo desenvolvidos a uma velocidade sem precedentes.

Leia mais

A OMS, mais uma vez, reforçou a necessidade de aplicar o conjunto das medidas disponíveis que funcionam para suprimir a transmissão do novo coronavírus até que haja uma vacina ou remédio.

A organização indica que países façam a identificação dos casos, rastreamento de contatos e isolamento de quem está infectado. Para indivíduos, recomenda o distanciamento social, a higienização das mãos com constância, o uso de máscaras onde apropriado e cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.

Comentários

Tops da Gazeta