últimas notícias
Embaixador chinês Yang Wanming participa de coletiva do Governo de São Paulo
Embaixador chinês Yang Wanming participa de coletiva do Governo de São Paulo
Foto: Reprodução/Governo de SP

Importação de minério de ferro pela China tem recuo mensal

Média foi de 1,9% durante o mês de setembro

As importações de minério de ferro pela China caíram 1,9% em setembro em relação ao mês anterior, mostraram dados oficiais da alfândega do país nesta quarta-feira (13), enquanto a produção de aço relacionada a melhores práticas ambientais restringiu o consumo da matéria-prima siderúrgica.

A maior consumidora mundial de minério de ferro importou 95,61 milhões de toneladas no mês passado, em comparação com 97,49 milhões de toneladas em agosto e 108,55 milhões de toneladas em setembro de 2020, segundo dados da Administração Geral das Alfândegas.

Nos três primeiros trimestres do ano, a China importou 841,95 milhões de toneladas de minério de ferro, queda de 3% em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com o levantamento.

Apesar do aumento nos embarques de mineradoras globais no mês passado, com as exportações de minério de ferro de Port Hedland, na Austrália, para a China aumentando 7,6% na comparação mensal, para 38,62 milhões de toneladas em setembro, a demanda por ele na China continua fraca.

Pequim implementou controles rígidos de produção nas usinas, com o objetivo de limitar a produção anual de aço. Uma recente crise de energia em todo o país também pesou sobre a atividade fabril.

O ministério da indústria informou em um comunicado na quarta-feira que as usinas do norte da China devem reduzir a produção de 15 de novembro até meados de março para melhorar a qualidade do ar. "A produção de aço continuará a ser restringida durante a temporada de aquecimento e as Olimpíadas de Inverno. Será difícil ver qualquer aumento no consumo doméstico de minério de ferro", disseram analistas da Huatai Futures em nota antes da divulgação dos dados.

Comentários

Tops da Gazeta