Publicidade

X

Bem Estar

Meu time está com burnout? Especialista dá dicas para líderes reintegrarem o colaborador

Este preocupante cenário coloca o Brasil na segunda posição entre os países com mais diagnósticos da doença ocupacional

Da Reportagem

Publicado em 27/11/2023 às 21:37

Atualizado em 27/11/2023 às 21:39

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Causado principalmente pelo excesso de trabalho, é crucial que as empresas adotem medidas sensíveis e proativas / Freepik

De acordo com dados da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt), cerca de 30% dos trabalhadores brasileiros sofrem com a síndrome de burnout. Este preocupante cenário coloca o Brasil na segunda posição entre os países com mais diagnósticos da doença ocupacional. Causado principalmente pelo excesso de trabalho, é crucial que as empresas adotem medidas sensíveis e proativas para reintegrar os colaboradores que sofrem com burnout.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A saída não é optar pela demissão, invés disso, a empresa deve manter uma abordagem empática e colaborativa. Para Monique Santos, especialista em gestão emocional e psicanalista, reintegrar colaboradores após um período de burnout exige uma abordagem sensível e proativa por parte da empresa.

“A empresa além de ouvir atentamente o colaborador afetado e compreender as causas específicas que contribuíram para o seu esgotamento, devem adotar medidas para melhorar essas questões, demonstrando um compromisso genuíno com o bem-estar e o equilíbrio dos funcionários”, explica Monique

A especialista ainda afirma que flexibilidade no ambiente de trabalho é uma opção viável. Além disso, são recomendadas a implementação de workshops, palestras e sessões educativas que abordem temas relacionados à saúde mental e ao bem-estar no local de trabalho.

“Essas ações podem desmistificar o estigma associado à saúde mental e promover um ambiente mais compreensivo. Além disso, fomentar uma cultura de apoio mútuo fortalece os laços interpessoais e promove um ambiente de trabalho mais acolhedor”, comenta a terapeuta.

Para que a reintegração após um período de burnout seja bem-sucedida, os colaboradores também desempenham um papel fundamental. De acordo com Monique, as dicas primordiais são: estabelecer limites saudáveis entre o trabalho e a vida pessoal, priorizar o autocuidado e manter uma comunicação aberta com o empregador.

“Diante do aumento alarmante dos casos de burnout no Brasil, as empresas estão enfrentando um desafio crucial na reintegração de colaboradores afetados. A abordagem empática e as ações proativas, combinadas com a colaboração dos funcionários, são essenciais para superar essa crise e promover um ambiente de trabalho mais saudável e equilibrado”, conclui Monique.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Pesquisa afirma que Trump tem 48% das intenções de voto nos EUA

Os resultados mostram que 48% dos entrevistados afirmaram que votariam em Trump

Esportes

Agora é oficial! Palmeiras recebe documento que garante título mundial

A entidade internacional indicou o título da Copa Rio conquistado em 1951 como a primeira versão do tradicional torneio de clubes

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter