últimas notícias
A imunização tríplice viral segue o calendário produzido 
pelo Ministério da Saúde para as outras faixas etárias
A imunização tríplice viral segue o calendário produzido pelo Ministério da Saúde para as outras faixas etárias
Foto: Divulgação/PMB

Segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começa nesta quarta-feira

Campanha segue até o dia 31 de agosto na Capital; vacina está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade

A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo na cidade de São Paulo começa nesta quarta-feira (15) e segue até o dia 31 de agosto. A vacina tríplice viral (SCR) contra o Sarampo, Caxumba e Rubéola é voltada ao público de seis meses a 49 anos de idade.

A campanha tem o objetivo de imunizar crianças de um ano a menores de três anos de idade, e pessoas entre 15 a 49 anos. Para as crianças de seis a 11 meses e população de três a 14 anos de idade, será preciso uma avaliação da situação vacinal da caderneta de vacinação pelo profissional da Unidade Básica de Saúde (UBS).

A primeira dose da vacina tríplice viral já é aplicada a partir dos 12 meses de idade e, a segunda, feita com a tetraviral (SCR+varicela), em crianças a partir de 15 meses.

A imunização tríplice viral segue o calendário do Ministério da Saúde para as outras faixas etárias. Pessoas até 29 anos devem ter duas doses comprovadas e quem tem entre 30 e 59 anos precisa ter pelo menos uma dose.

A primeira etapa da campanha aconteceu entre 10 de fevereiro e 13 de março, para pessoas de cinco a 19 anos de idade. O município de São Paulo (MSP), com o objetivo de reduzir o número de não vacinados (suscetíveis), ampliou a faixa etária para até 29 anos. Nesta etapa, só tomou vacina quem estava com esquema incompleto de imunização.

Do dia 10 de fevereiro até 13 de março, 306.799 pessoas, de cinco a 29 anos de idade, compareceram aos postos de vacinação ou tiveram a situação vacinal avaliada e, destes, 25.766 receberam a vacina tríplice viral.

A vacina está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde do Município (UBS).

 

Comentários

Tops da Gazeta