últimas notícias

Turismo

PLANOS. 
A vontade de viajar continua a mesma, a pandemia apenas a deixou em evidência. O setor deve voltar aos poucos, com viagens dentro do país, e apenas no final do ano.
PLANOS. A vontade de viajar continua a mesma, a pandemia apenas a deixou em evidência. O setor deve voltar aos poucos, com viagens dentro do país, e apenas no final do ano.
Foto: Leshiy985

Agências de viagem investem em venda pela internet

O coronavírus obrigou o setor de turismo a repensar novas estratégias para quando a pandemia acabar; enquanto isso, agências de viagem se reinventam

Sem viagens por ônibus, carro, avião ou navio, o turismo é um dos setores mais afetados pela crise da Covid-19: milhões de voos e viagens em todo o mundo foram afetados por cancelamentos e remarcações. Hotéis sem hóspedes, aeroportos operando na capacidade mínima, rodoviárias sem movimento e pontos turísticos vazios são imagens que infelizmente se tornaram corriqueiras nos últimos meses.

Macaque in the trees
PASSAGENS AÉREAS. Quem precisou remarcar as viagens ou precisará, no futuro, viajar de avião, já pode reservar seu lugar nas lojas online das companhias aéreas.

Mas não é hora de baixar a guarda e esperar a pandemia passar para voltar à ativa. As agências de viagem que operam em lojas físicas fecharam as portas temporariamente, e vêm encontrando formas de se manter em funcionamento. Logo que foram impostos o isolamento social e o cancelamento de voos, elas receberam uma grande quantidade de ligações para remarcar voos ou solicitar o ressarcimento dos valores pagos.

De qualquer forma, a vontade de viajar persiste, e algumas agências de viagem preparam pacotes especiais: as reservas estão disponíveis a partir de setembro, dependendo do destino. A CVC, por exemplo, lançou a campanha "Fique em casa. Viaje depois". De acordo com a assessoria de imprensa da agência, a ideia é reforçar que o isolamento social ainda é a melhor atitude contra a Covid-19. "Em breve, o cliente poderá viajar!", afirma a nota. A CVC acredita que as viagens pelo país serão as mais procuradas depois da pandemia.

A Latam Travel adotou também medida semelhante. "A Latam Travel também já oferece pacotes completos de viagem com condições especiais e mais benefícios, incluindo o acúmulo em dobro de pontos LATAM Pass em produtos selecionados", informa a nota da assessoria. Já a Azul Viagens lançou o Bilhete Viagem: um grupo de pacotes que o cliente poderá escolher, até 2021, a data e o destino, de maneira mais flexível. Isso inclui a passagem aérea, hospedagem e o traslado. São dez cidades, com opções de embarque entre 1º de julho a 15 de dezembro deste ano e 20 de janeiro a 30 de abril de 2021.

Macaque in the trees
VOLTA AO TRABALHO. Uma das maiores do Brasil, a CVC está com as agências fechadas agora, mas já oferece pacotes de viagens no seu site. A campanha "Fique em casa. Viaje depois" incentiva as pessoas a manter o distanciamento social por enquanto, para diminuir a contaminação pelo coronavírus. Mas reforça que logo em breve, com o controle da pandemia, o cliente poderá viajar - e já tem pacotes para viagens nacionais disponíveis a partir de setembro, para alguns lugares, como o Nordeste e o Sul do Brasil.

A venda online de viagens já é rotina, e a reserva antecipada é uma forma de negociar melhores preços e acomodações. Há casos de clientes que haviam marcado viagens para esse período e que precisaram adiar os planos por conta da pandemia: eles já podem remarcar os trechos cancelados para final do ano, ou ano que vem, quem sabe, sem custos adicionais - ou, se houver, apenas uma taxa de remarcação. É a forma encontrada para manter as agências funcionando - e também a vontade de viajar.

Galeria de Fotos

Tops da Gazeta