últimas notícias
Espaço do bicho
Por Edgard Brito
[email protected]
Panosteíte afeta principalmente cães machos de raças grandes
Panosteíte afeta principalmente cães machos de raças grandes

Panosteíte: Dores de crescimento em cães

Panosteíte é uma doença do desenvolvimento de ossos longos ou articulações

A Panosteíte é uma doença do desenvolvimento de ossos longos ou articulações, que afeta principalmente cães machos de raças grandes, na faixa etária jovem, e de crescimento rápido, sem histórico de traumas. Podem ocorrer lesões isoladas ou generalizadas, cuja manifestação é de dor intermitente de um ou mais membros, de intensidade moderada a grave, com início súbito e persistente. Normalmente ocorre nos membros dianteiros.

As causas implicadas nesta doença são: alimentação muito rica em proteína, com alto valor calórico, agentes infecciosos e predisposição hereditária.

É uma condição autolimitada, portanto os cães afetados crescerão sem efeitos prejudiciais a saúde ao longo prazo, mesmo sendo uma condição dolorosa.

Leia mais

Entenda o que é a Doença Renal Crônica Felina

Os sintomas clínicos, associados à radiografia são conclusivos para o diagnóstico. Fazer raios-X no início do aparecimento dos sintomas, pode não mostrar as alterações típicas, mas ajudam na diferenciação de outras patologias ósseas como fraturas, tumores, entorses entre outras.

Como prevenção, a dieta adequada para o desenvolvimento do filhote com níveis de proteína e cálcio recomendados são os mais importantes. A intensidade, frequência e tipo de exercícios estão implicados.

O tratamento da Panosteíte canina envolve o uso de analgésicos, geralmente anti-inflamatórios não esteroidais. Muitos filhotes respondem e apresentam recaídas até cerca de um ano de idade. Persistência e correção da dieta para um produto com menor oferta proteica são indicadas.

Comentários

Tops da Gazeta