X

DECISÃO DO COB

Após post sobre tiro na cara de Lula, Wallace é suspenso do vôlei

O atleta terá cinco dias, a partir do recebimento da citação, para apresentar sua defesa

Folhapress

Publicado em 03/02/2023 às 16:22

Atualizado em 03/02/2023 às 16:26

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O Conselho de Ética do COB (Comitê Olímpico do Brasil) suspendeu o atleta Wallace, 35, do Sada Cruzeiro e campeão olímpico, de todas as atividades esportivas que acontecem sob o controle da entidade, de maneira preventiva. / Divulgação/VolleyballWorld

O Conselho de Ética do COB (Comitê Olímpico do Brasil) suspendeu o atleta Wallace, 35, do Sada Cruzeiro e campeão olímpico, de todas as atividades esportivas que acontecem sob o controle da entidade, de maneira preventiva.

O atleta terá cinco dias, a partir do recebimento da citação, para apresentar sua defesa.

A decisão consta em documento assinado por Ney Bello, presidente do Conselho.

A suspensão atende pedido da AGU (Advocacia Geral da União) de punição ao jogador. As solicitações foram quanto a abertura de processo disciplinar, com multa de R$ 100 mil e banimento do esporte olímpico.

O Conselho decidiu também que a AGU é parte interessada e tem o direito de acompanhar o processo até o fim.

Na última segunda-feira (30), Wallace postou fotos em um clube de tiro e permitiu perguntas de seguidores no Instagram. Um deles questionou se o oposto do Cruzeiro daria um tiro no rosto o presidente da República, Luz Inácio Lula da Silva (PT). O jogador abriu uma enquete no aplicativo para saber se seus seguidores fariam aquilo.

Ele apagou a postagem pouco depois, mas gravações com a imagem da enquete já circulavam pelas redes sociais.
Wallace fez parte da seleção brasileira medalha de ouro na Rio-2016 e prata em Londres-2012.

"Minimizar atos dessa natureza implica não apenas uma omissão impiedosa na defesa da racionalidade, como também sinaliza equivocadamente no sentido da normalização do absurdo, permitindo que atos se repitam e que o caos se instaure", diz o despacho.

"Por tal razão, deve o atleta Wallace Leandro de Souza ser cautelarmente suspenso de todas as atividades esportivas do sistema COB -consequentemente de suas afiliadas- até a finalização desse procedimento."

O artigo 286 do Código Penal define o delito de incitação ao crime. Trata-se de incentivar ou estimular publicamente o cometimento de um crime. A pena prevista para este caso é prisão de três a seis meses.

Diante da repercussão do caso, Wallace postou um vídeo em suas redes sociais se desculpando pelo episódio.

Na última terça-feira, o Sada Cruzeiro anunciou a suspensão do jogador da equipe por tempo indeterminado.

A CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) e o COB divulgaram notas repudiando o comportamento do atleta.

"A CBV repudia qualquer ato de violência ou incitação a atos violentos e entende que o esporte é uma ferramenta para propagação de valores como o respeito, a tolerância e a igualdade", disse a Confederação.

O jogador não se pronunciou até o momento a respeito das suspensões.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Para aquecer

Friozinho pede um bom fondue: 3 locais em São Paulo

Seja doce ou salgado, o fondue aquece a todos. Por isso, a Gazeta trouxe três indicações de locais para comer fondue em São Paulo; confira!

Despoluição

Ex-governador prometeu que 'beberia água do Tietê'

Luiz Antônio Fleury Filho morreu em 2022 sem conseguir cumprir promessa feita no início de seu programa

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter