últimas notícias
No total, serão oferecidos 16 tipos de vacinas que protegem contra cerca de 20 doenças
No total, serão oferecidos 16 tipos de vacinas que protegem contra cerca de 20 doenças
Foto: Thiago Neme/Gazeta de S.Paulo

SP faz campanha de multivacinação para atualizar cadernetas de crianças e adolescentes

A partir de 1º de outubro, desde recém-nascidos até jovens de 15 anos poderão receber vacinas pendentes

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo inicia nesta sexta-feira, 1º de outubro, a Campanha Estadual de Multivacinação para crianças de todas as faixas etárias e adolescentes de até 15 anos de idade.

Os pais ou responsáveis devem levar os menores a um dos mais de 5 mil postos de saúde localizados nos municípios de SP com a carteira de vacinação em mãos para que um profissional avalie quais doses precisarão ser aplicadas, tanto para eventual situação de atraso, falta ou necessidade de reforço.

A medida contribui para melhorar as coberturas vacinais, que têm oscilado nos últimos anos. No total, serão oferecidos 16 tipos de vacinas que protegem contra cerca de 20 doenças.

Até o dia 29 de outubro, os profissionais dos postos atuarão para conferir e atualizar individualmente as cadernetas desse público e aplicar as doses eventualmente necessárias.

Haverá ainda um “Dia V”, marcado para 16 de outubro, terceiro sábado da campanha. Nessa data, das 8h às 17h, profissionais estarão trabalhando em postos fixos e volantes em todo o Estado de São Paulo. Os cidadãos devem consultar a programação de seus municípios.

“Esta campanha é mais uma oportunidade que temos de lembrar os pais e responsáveis sobre a importância da imunização para proteger as crianças e adolescentes contra doenças preveníveis e suas possíveis complicações”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Em situações de perda da caderneta de vacinação, a recomendação é de que os pais ou responsáveis compareçam ao mesmo posto de saúde onde vacinaram as crianças anteriormente, para que seja possível consultar quais doses já foram aplicadas na ficha de registro arquivada na unidade.

COVID-19

Para adolescentes entre 12 e 15 anos, que estão também sendo imunizados contra o coronavírus, não será necessário intercalar as vacinas, sendo possível recebê-las concomitantemente.

Respeitando os protocolos de prevenção, as salas de vacinação deverão manter organização do ambiente e evitar aglomerações, com distanciamento entre mesas e profissionais e pacientes, além da disponibilização de álcool para higienização das mãos.

Os profissionais estão orientados a fazer triagem com identificação de paciente com sintomas respiratórios, como tosse, coriza e falta de ar. Os que apresentarem apenas tosse ou coriza poderão receber a vacina, com a orientação para procurar um serviço de saúde. A mesma recomendação será dada aos que apresentarem febre ou mau estado geral, e neste caso a aplicação da vacina precisará ser reprogramada até a recuperação do quadro clínico.

A aplicação da vacina contra a gripe deve ocorrer em sala distinta da reservada para imunização contra Covid-19. Neste caso, é preciso respeitar um intervalo de 14 dias para receber doses destinadas a prevenção contra ambas as doenças.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta