X

GOVERNO DE SP

Phoenix FIP vence leilão bilionário para privatização da Emae em SP

Companhia produz energia elétrica em instalações nas cidades de São Paulo, Cubatão, Salto e Pirapora do Bom Jesus; Tarcísio de Freitas participou do leilão

Bruno Hoffmann

Publicado em 19/04/2024 às 17:37

Atualizado em 19/04/2024 às 17:47

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O governador Tarcísio de Freitas durante o leilão da Emae / Marcelo S. Camargo/Governo de SP

Com proposta de R$ 1,04 bilhão após um certame com 56 lances, a empresa Phoenix FIP assumiu o controle acionário da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae) nesta sexta-feira na B3. O pregão, que aconteceu na B3, no centro de São Paulo, teve a presença do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

O que é a Emae

A companhia produz energia elétrica em instalações nas cidades de São Paulo, Cubatão, Salto e Pirapora do Bom Jesus. A Emae também vai, sob gestão privada, manter atividades de controle de cheias e travessias por balsa.

“Quando você vê o resultado deste leilão que, para nós, foi extraordinário, é um sinal que o projeto foi bem estruturado. O setor privado acreditou, o setor privado veio porque o projeto foi bem estruturado e a Emae tem perspectiva e potencial para crescer”, disse Tarcísio.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

O valor unitário a ser pago pela Phoenix por ação ficou em R$ 70,65, valor 33,68% acima do preço mínimo de R$ 52,85. Com isso, o Governo de São Paulo vai arrecadar o total de R$ 1,042 bilhão com a privatização.

A nova controladora da Emae superou as concorrentes EDF Brasil Holding, que fez proposta final de R$ 70,31, e Matrix Energy Participações, que ofereceu valor máximo de R$ 59,20.

A gestão paulista optou pela modalidade de venda em lote único, com oferta de 14,7 milhões de ações da Emae, sendo 14,4 milhões de titularidade do Governo de São Paulo e outras 350 mil do Metrô.

Geração de energia

Com o controle da Emae, a Phoenix FIP passa a ser responsável pela geração de energia elétrica em quatro usinas hidrelétricas, oito barragens e duas usinas elevatórias de tratamento de efluentes.

Controle de cheias e travessias

A Emae vai continuar a desempenhar o controle dos níveis dos rios Pinheiros e Tietê. Na Capital, o serviço é feito pelo bombeamento de águas do Canal Pinheiros para a Represa Billings.

Além disso, a Emae também faz o desassoreamento e a remoção de lixo no Canal Pinheiros para melhorar o escoamento da água e facilitar o bombeamento das usinas elevatórias.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Brasil

Confira o resultado da Super Sete no concurso 548, nesta sexta

O prêmio é de R$ 1.450.000,00

Brasil

Confira o resultado da Lotomania no concurso 2625, nesta sexta

O prêmio é de R$ 1.000.000,00

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter