últimas notícias
Polícia Civil de Diadema investiga a conduta de policiais militares após a abordagem do jovem Bruno Gomes de Lima, de 23 anos
Polícia Civil de Diadema investiga a conduta de policiais militares após a abordagem do jovem Bruno Gomes de Lima, de 23 anos
Foto: Reprodução/TV Globo

Polícia investiga se PMs alteraram cena onde jovem foi morto

Fotos mostram policiais militares mexendo no corpo do rapaz enquanto socorrista do Samu estava em pé, sem prestar atendimento; também é possível ver manchas no asfalto, que indicam a possibilidade de o local ter sido lavado

A Polícia Civil de Diadema, no ABC Paulista, investiga a conduta de policiais militares após a abordagem do jovem Bruno Gomes de Lima, de 23 anos, que morreu após ser baleado por um dos agentes públicos de segurança. Moradores fizeram fotos e vídeos de momentos depois da morte do jovem, ocorrida na última terça-feira (10).

Segundo as apurações, as imagens mostram dois policiais militares sobre o corpo da vítima, enquanto um socorrista do Samu assiste a cena, sem poder prestar o atendimento. Em outro momento, a imagem mostra manchas de água no local, o que podem indicar que o local da morte do jovem possa ter sido adulterado ou lavado para esconder alguma coisa.

Leia mais:

Outro ponto que está em investigação pela Polícia Civil e também em inquérito da Polícia Militar é o fato de a arma usada por um dos policiais militares para atirar contra a vítima ter sido apreendida por um oficial do 24º Batalhão e não levada para ser periciada pela Polícia Técnico-Científica de São Paulo.

Em nota enviada ao “G1”, a Secretaria da Segurança Pública disse que "todas as circunstâncias relativas à ocorrência são investigadas por meio de inquérito policial instaurado pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) de Diadema e pela Polícia Militar, que instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM). As duas polícias disseram que possuem conhecimento da imagem feita pelos vizinhos do local, que está em análise.

A nota da SSP, não esclareceu se a arma foi levada para a perícia ou não.

Segundo a polícia, ainda não é possível afirmar se o tiro foi acidental ou intencional. A investigação terá que esclarecer o motivo do disparo.

Comentários

Tops da Gazeta