últimas notícias
Enel responde à Câmara sobre reclamação de taboanenses
Enel responde à Câmara sobre reclamação de taboanenses
Foto: Thiago Neme/Gazeta de S.Paulo

Enel responde à Câmara sobre reclamações de taboanenses

Entre as reclamações levantadas na audiência estavam o corte de energia sem comunicação aos consumidores e também a dificuldade para o parcelamento de contas atrasadas

Não é de hoje que os consumidores da Enel reclamam dos serviços da empresa. Em Taboão da Serra, as reclamações são tão constantes que os representantes da empresa que fornece energia para a Capital e ao menos outras 24 cidades da Grande São Paulo, foram convocados para uma audiência pública. O objetivo do encontro, realizado na manhã da última quarta-feira, foi prestar esclarecimentos aos vereadores e moradores.

Entre as reclamações levantadas na audiência estavam o corte de energia sem comunicação aos consumidores, constantes quedas de energia e também a dificuldade para o parcelamento de contas atrasadas. Só neste ano, 10.402 queixas foram reportadas a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). Em 2020, foram mais de 85 mil reclamações realizadas pelos consumidores.

O representante das relações institucionais da Enel em São Paulo, Marcos Augusto, disse que o aviso de corte é enviado na conta. “15 dias é o prazo mínimo que nós temos para a informação do não recebimento da conta. Normalmente, o melhor instrumento de informação é a própria conta. O consumidor recebe sempre, na conta seguinte, o aviso que a companhia não recebeu o pagamento. Além disso, também temos avisos específicos, que são feitos fora do período de faturamento”, disse o funcionário.

Ainda de acordo com Marcos Augusto, a Enel tem procurado realizar mutirões para regularizações de débitos. “Temos buscado solucionar os problemas de forma remoto. E tivemos sucesso. Vamos insistir em divulgar os nossos contatos telefônicos e remotos, para evitar que os clientes vão até a loja. Além disso, intensificamos os mutirões para que os clientes regularizem seus débitos, podendo até parcelar o valor. De qualquer forma todas as reclamações serão repassadas”, complementou.

Apesar das explicações, os vereadores não ficaram satisfeitos com as repostas e cobraram uma melhora no serviço. “De fato a Enel já passou dos limites. Como eu disse, a Enel sabe fazer três coisas muito bem: medição da sua conta, entrega da conta e quando é para cortar eles cortam rapidinho. Um absurdo. É preciso respeitar a nossa população e iniciarmos uma discussão mais ampla”, disse o vereador Rodney (PSD).

Procurada, a Enel reforçou à Gazeta que os clientes podem regularizar suas dividas através dos mutirões. Neste mês, serão realizados quatro mutirões em diferentes pontos do estado de SP. O próximo será realizado no dia 3 de julho, no CEU Jaguaré, avenida Kenkiti Simomoto, 80. O atendimento precisa ser agendado através do site (https://portalnegociacao.eneldistribuicaosp.com.br/#/home)

Além disso, de acordo com a Enel “a negociação também pode ser feita por meio dos canais digitais de atendimento: Portal de Negociação (https://portalnegociacao.eneldistribuicaosp.com.br/#/home), Aplicativo Enel São Paulo, ou Central de Atendimento (0800 72 72 120). Ao realizar a renegociação nos canais digitais, o cliente pode efetuar o pagamento por meio do cartão de crédito.

O vídeo da audiência em Taboão da Serra pode ser acessado no Youtube, através do link (https://www.youtube.com/watch?v=TIyS2YU2hh4).

PRÓXIMOS MUTIRÕES PARA NEGOCIAÇÃO:

03/7 - CEU Jaguaré - Avenida Kenkiti Simomoto, 80

17/7 - CEU Lajeado - Rua Manuel da Mota Coutinho, 293

24/7 - Carapicuíba - Ginásio de Esportes Tancredo Neves (Avenida Inocêncio Seráfico, 2005 - Vila Silva Ribeiro)

24/7 - Mauá - Avenida Brasil com a Rua La Paz (entrada pela Rua La Paz, próximo à estação Guapituba da CPTM)

Comentários

Tops da Gazeta