últimas notícias

Opinião

Em destaque

Cozinha Cidadã. A Prefeitura de São Paulo anunciou o Projeto Rede Cozinha Cidadã, uma iniciativa liderada pela Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania. Sendo intersecretarial, o projeto tem o objetivo de dar alternativas de alimentação para a população em situação de rua, além de promover a participação de comércios e pequenos restaurantes a gerarem renda com a venda de comida durante a crise acarretada pela quarentena do Coronavírus. Estabelecimentos de alimentação localizados na cidade de São Paulo interessados em prestar serviços de fornecimento de refeições à população de rua podem se candidatar por meio de um edital, que ficará disponível até o fim do período de quarentena determinado pelo Poder Público.

Água para favelas. O Ministério Público (MP) de São Paulo entrou na Justiça para pedir o fornecimento de água potável durante todos os dias para as favelas do Estado por causa da pandemia de coronavírus. Na capital paulista, por exemplo, moradores da Favela 1010 na zona oeste enfrentam dificuldades para se prevenir do coronavírus. Além da falta de saneamento básico, eles têm de conviver com cortes constantes de água. A ação civil pública foi impetrada pela Promotoria de Habitação e Urbanismo do MP, que pede à Justiça uma decisão liminar sobre o assunto. Ela quer que o poder judiciário determine que a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e o governo estadual apresentem, em 48 horas, cronograma para garantir abastecimento a todas as comunidades carentes.

Presos soltos. Subiu para mais de 1.500 o número de presos soltos temporariamente e em caráter extraordinário por risco de contraírem a Covid-19 nos presídios do Estado. Por determinação da Justiça, dessa vez, além dos presos do regime semiaberto, também foram libertados provisoriamente àqueles do sistema fechado. Entre o dia 20 de março até o último sábado (28), 1.227 presos, entre homens e mulheres, do semiaberto tinham sido soltos pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) em cumprimento à decisão judicial. De lá até esta quarta-feira (1º) foram soltos mais 351 detentos, o que totaliza 1.578 libertados.

Policiais com Covid-19. Mais de 500 policiais do estado de São Paulo estão afastados do trabalho por suspeita de Covid-19, informa a Secretaria da Segurança Pública (SSP). As policiais do estado são Polícia Militar (PM) e Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Polícia Técnico-Científica. Ainda segundo a pasta da Segurança Pública, 0,5% do atual efetivo das policias do estado está afastado das suas funções por suspeita de estarem com a doença. Como o total do efetivo é de 112.913 agentes, então aproximadamente 560 policiais foram afastados.

Comentários

Tops da Gazeta