X

LANÇAMENTO DE VANGUARDA

Mercedes-Benz Classe E chega ao Brasil

O novo Mercedes-Benz Classe E desembarca no Brasil esbanjando luxo, conectividade e desempenho

Daniel Dias - AutoMotrix

Publicado em 23/02/2024 às 10:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Em sua quinta geração, o sedã da Mercedes-Benz quer ser referência de requinte e aproveitamento de espaço / Divulgação

Chega ainda este mês às concessionárias brasileiras o novo Mercedes-Benz Classe E, na versão única E 300 Exclusive. É o primeiro modelo da marca da estrela de três pontas equipado com o sistema de serviços online Mercedes me Connect no país. O superluxuoso sedã vem com preço de R$ 639.900. Com cinco gerações na estrada, o Classe E sempre foi um dos modelos que definem o padrão para o mercado global de sedãs de luxo. Apontando o caminho para o futuro, o novo Classe E conta com uma arquitetura eletrônica que busca oferecer uma experiência digital abrangente para os usuários, além de ter motor de quatro cilindros em conjunto com um sistema híbrido leve de 48V. Com o Mercedes me Connect, o “carrão” estará sempre online para trazer mais comodidades para o motorista. Por meio de um aplicativo de celular, o condutor poderá abrir e fechar as portas, detectar eventuais batidas e tentativas de furto, determinar zonas máximas de uso em um serviço, receber atualizações de softwares online e agendar manutenções de forma totalmente automática e digital.

Grande poder de tração mesmo em baixas rotações. Isso é o que distingue o avançado propulsor a gasolina com sistema híbrido leve de 48 volts, que alimenta o motor de arranque-alternador integrado, capaz de fornecer um torque adicional de até 20,5 kgfm. Todo o sistema de pós-tratamento de gases de escape está localizado diretamente no motor, permitindo que o conversor catalítico atinja sua temperatura de operação ideal mais rapidamente. O filtro de partículas de gasolina revestido, instalado próximo ao motor, retém as menores partículas de fuligem e, graças a um terceiro sensor lambda, é regenerado praticamente livre de óxidos de nitrogênio. O híbrido leve de segunda geração pode apoiar o motor 2.0 turbo com até 23 cavalos adicionais, totalizando 258 cavalos a 5.800 rotações por minuto e 40,7 kgfm de 3.200 a 4 mil giros. O trem de força está acoplado diretamente à transmissão automática 9G-Tronic para economizar espaço. Segundo a Mercedes-Benz, o novo Classe é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em 6,3 segundos e chegar à velocidade máxima de 250 km/h.

Leia Também

• Seis novos esportivos da Mercedes-AMG chegam ao Brasil

• Mercedes-AMG A 45 S quer levar emoção das pistas para a rua

Com 4,94 metros de comprimento, 1,94 metro de largura, 1,47 metro de altura, 2,93 metros de distância de entre-eixos, 1.855 quilos de peso e 540 litros de capacidade do porta-malas, o novo Classe E tem as proporções de um sedã grande clássico. O capô longo é seguido por uma cabine bem recuada. Uma superfície na cor preta conecta a grade do radiador aos faróis em preto brilhante que, visualmente, lembra os modelos elétricos da marca. A grade tridimensional está colocada na posição clássica, com a estrela da Mercedes no alto do capô. Tem faróis de leds de alto desempenho com assistente adaptativo, oferecendo um design distinto de dia e à noite. Como característica típica da marca, as luzes de circulação diurna têm forma de uma sobrancelha. A vista lateral destaca as maçanetas embutidas conhecidas dos modelos de luxo da Mercedes-Benz e duas linhas – uma em cima e outra junto à soleira - que enfatizam o caráter esportivo do carro. Atrás, as lanternas em leds em duas seções têm novo contorno e design especial.

O Classe E conta com vários sistemas de assistência à condução, incluindo os assistentes ativos de distância Distronic, de manutenção de faixa, de ponto cego e de estacionamento com Parktronic e câmera de 360 graus, o suporte para manobras evasivas, o Pre-Safe Impulse Side e o sistema de proteção de pedestres. O status e a atividade dos sistemas de assistência à condução são mostrados em uma visualização em tela cheia no painel de instrumentos. Em conjunto com a câmera, o Attention Assist oferece um aviso de distração do condutor no painel de instrumentos em 3D. Se os olhos do motorista não estiverem focados na estrada por vários segundos, o sistema pode emitir avisos acústicos. Se o condutor ainda não voltar a atenção para a situação do tráfego, há um segundo aviso em tom contínuo. Se mesmo assim o motorista não “acordar”, o sistema dá início a uma parada total do veículo pelo Active Emergency Stop Assist. Como novidade, o assistente ativo de manutenção de faixa sinaliza por meio de vibração no volante se as pinturas no asfalto não estiverem claras.

O Classe E é equipado com uma tela exclusiva para o passageiro dianteiro. Com isso, uma grande superfície de vidro da MBUX Superscreen se estende até o display central. A seção frontal do painel de instrumentos é iluminada pela faixa de luz do Active Ambient Lighting, que corre como um amplo arco desde o para-brisa, passando pelas colunas “A” (as da frente) e até as portas, criando uma sensação de espaço. Uma matriz de controle aparentemente flutuante na parte superior dos painéis das portas combina com o visual das superfícies de vidro das telas. O console central é projetado como uma unidade homogênea e se funde em linha reta com a parte inferior do painel de instrumentos, incluindo um compartimento de armazenamento com tampa e porta-copos integrado ao elemento de acabamento tridimensional. Há ainda um apoio de braço acolchoado na parte traseira da console central.

A parte do meio das portas se une ao apoio de braço com uma curva côncava, com a seção frontal projetada como um elemento metálico. Ele serve como uma alça e incorpora as teclas para acionamento dos vidros elétricos. As linhas do assento e do encosto fluem de dentro para fora e parecem flutuar acima da base do banco graças a um design em camadas. Quando o assunto é espaço, o Classe E é uma das referências em seu segmento. O motorista desfruta de cinco milímetros a mais para a cabeça do que na versão anterior. Os passageiros traseiros se beneficiam principalmente do entre-eixos dois centímetros mais longo, com o espaço para joelhos e pernas aumentados em 10 e 17 milímetros, respectivamente. A largura interna na parte traseira é maior, com 25 milímetros a mais em relação à versão anterior, quase ao nível do Classe S.

De acordo com a Mercedes-Benz, músicas e jogos podem ser experimentados com quase todos os sentidos a bordo do novo Classe E. Devido às inovações digitais no interior, o modelo ficou mais inteligente, alcançando uma nova dimensão de personalização e interação, com a arquitetura eletrônica mais orientada por software e menos por hardware. As funções de computação de domínios anteriormente separados ocorrem agora em um único processador. Telas e o sistema de infoentretenimento MBUX compartilham um novo e poderoso computador central, melhorando a interconexão, o desempenho e a velocidade dos fluxos de dados. O pacote de entretenimento (MBUX Entretenimento Plus) está disponível, com serviços Mercedes me e um pacote de dados de um provedor, que já utiliza um módulo de comunicação com tecnologia de transmissão 5G. Os especialistas em software da Mercedes-Benz desenvolveram uma nova camada de compatibilidade que permite a instalação de aplicativos de terceiros. O display central traz o navegador de internet Vivaldi. Também nova é uma câmera “selfie” e de vídeo localizada no topo do painel. Como o passageiro da frente dispõe de uma tela só sua, ganha “vida própria e independência”, podendo assistir ao que ele bem entender.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CRIME DE TRÂNSITO

Motoristas pagam R$ 600 por dispositivo anti-multa

Golpe da folha magnética permite encobrir caracteres da placa do veículo

Oportunidade em Guarulhos

Feira de empregos: prefeitura e institutos devem oferecer 200 vagas em evento

Para participar dos processos seletivos é necessário levar um documento de identificação original e o currículo atualizado

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter